Joice Hasselmann é condenada por danos morais por livro sobre Lava Jato

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) foi condenada por danos morais por causa do seu livro “Delatores –A ascensão e a queda dos investigados na Lava Jato”, publicado em 2017 pela editora Universo dos Livros.

O empresário Hermes Freitas Magnus, que foi 1 dos denunciantes da operação, processou a deputada por ter sido citado como delator e não como denunciante. Ele alega que sofreu “humilhação pública” e “grande sofrimento” e pediu indenização de R$ 2 milhões, de acordo com o portal Uol.

.mod-newsletter.full .title, .mod-newsletter.full h1 {font-size:18px;text-transform:none;}.mod-newsletter.full .title small, .mod-newsletter.full h1 small{font-size:16px;}.mod-newsletter .title, .mod-newsletter h1{font-family:”Prelo”,sans-serif;}.mod-newsletter.full input[type=text]{font-size:14px;padding: 10px 7px;}.mod-newsletter.full input[type=submit] {padding:9px 0;margin-top:-21px}.mod-newsletter.full {margin:15px 10px; padding:20px 15px 15px; border: 1px solid #d2d2d2; background:transparent; background-color#fff;}.enviar .container {width:100%;}.content.wp h1, .content.wp h2 .enviar{margin:0;}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1{font-size:15px;}}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1 small{font-size:14px;}}@media only screen and (max-width: 767px){.mod-newsletter.full h1 {padding-bottom:11px;}}

Receba a newsletter do Poder360

Joice, no entanto, foi condenada a pagar R$ 2o mil. A decisão foi do juiz André Augusto Salvador Bezerra, do Tribunal de Justiça de São Paulo. Magnus recorreu para receber 1 valor maior. O caso vai agora para a 2ª Instância.

O empresário relatou que chegou a procurar Joice antes do lançamento do livro, mas ela teria ignorado os pedidos de correção. Segundo ele, a obra foi escrita por 1 ghost writer, profissional contratado para redação de textos.

A deputada, por sua vez, cita na sua defesa que o livro narra os fatos baseado em depoimentos e em reportagens. Segundo ela, o empresário fez uma leitura “distorcida” dos relatos e critica o pedido de indenização milionário.