Tropas turcas dão início a ofensiva contra curdos na Síria

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, anunciou nesta 4ª feira (9.out.2019) que tropas do seu país começaram os ataques contra forças sírias lideradas por curdos no nordeste da Síria. A ofensiva começou depois da retirada de tropas norte-americanas da região na 2ª feira (7.out).

.mod-newsletter.full .title, .mod-newsletter.full h1 {font-size:18px;text-transform:none;}.mod-newsletter.full .title small, .mod-newsletter.full h1 small{font-size:16px;}.mod-newsletter .title, .mod-newsletter h1{font-family:”Prelo”,sans-serif;}.mod-newsletter.full input[type=text]{font-size:14px;padding: 10px 7px;}.mod-newsletter.full input[type=submit] {padding:9px 0;margin-top:-21px}.mod-newsletter.full {margin:15px 10px; padding:20px 15px 15px; border: 1px solid #d2d2d2; background:transparent; background-color#fff;}.enviar .container {width:100%;}.content.wp h1, .content.wp h2 .enviar{margin:0;}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1{font-size:15px;}}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1 small{font-size:14px;}}@media only screen and (max-width: 767px){.mod-newsletter.full h1 {padding-bottom:11px;}}

Receba a newsletter do Poder360

De acordo com a milícia FDS (Forças Democráticas Sírias), áreas com civis foram bombardeadas. A mídia local divulgou que o ataque atingiu a cidade Ras al-Ain, localizada perto da fronteira com a Turquia.

A FDS, constituída por uma aliança de curdos e árabes, tinha o apoio de coalizão internacional liderada pelos EUA para combater o Estado Islâmico. Depois de conseguirem expulsar os jihadistas, as tropas norte-americanas foram embora e a FDS passou a controlar a região e a causar “pânico” nos civis, segundo a mídia local.

O governo da Turquia sugere a criação de uma zona livre de segurança na fronteira com a Síria, área ocupada pelos curdos. Erdogan afirma que o grupo curdo YPG, presente nessa região, tem atuado de forma “terrorista” e está ligado a diversos ataques no território turco.