Peru neste ano deve ficar 5% mais caro, diz associação

O preço do peru e do chester deve aumentar pelo menos 5%, de acordo com levantamento da Associação Paulista de Supermercados (APAS), realizado em dezembro.

Segundo explicou a associação, essa alta é comum nesta época do ano, mas o valor “mais salgado” em 2019 deve sofrer impacto pela alta demanda de carne no mundo.

“A alta no preço das carnes foi motivada devido à exportação e crise da peste suína na China”, ressalta Thiago Berka, economista da APAS.

Outros itens da ceia, como panetones e chocotones também devem subir entre 3% e 5%, respectivamente, em dezembro, se comparado ao mesmo mês do ano passado.

Para esse aumento, a associação justifica a alta procura nas duas últimas semanas do ano, período de maior demanda pelo produto.

Marcas líderes x produção própria

A APAS também realizou estudo para comparar o valor das principais marcas comercializadas nos supermercados com a produção de panificadora própria. A diferença chegou a 75%.

No caso dos panetones de 500g das marcas líderes, por exemplo: nos supermercados custam em média R$ 28; já na produção própria dos supermercados (ou terceirizados), os panetones e chocotones variam entre R$7 e R$9.

As frutas de época, como ameixa, banana-prata, cereja, coco verde, damasco, figo, framboesa, graviola, kiwi, manga, maracujá, melão, pêssego e romã subiram 2,20% pela maior demanda e poderão crescer até mais 2% em dezembro.