Cinemas brasileiros tiveram aumento de renda e público em 2019, diz Ancine

Reprodução‘Vingadores: Ultimato’ teve a maior bilheteria no Brasil em 2019

Os cinemas brasileiros tiveram renda 13% superior em 2019 quando comparado ao ano anterior, alcançando R$ 2,74 bilhões. O público frequentador das salas no mesmo período cresceu 7,66%: de 160 milhões para 172,2 milhões.

O filme “Vingadores: Ultimato” lidera a renda de 2019, com R$ 332,72 milhões, tendo sido assistido por 19,218 milhões de espectadores nos cinemas brasileiros. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (8) pela Agência Nacional do Cinema (Ancine).

A melhora na renda dos cinemas se explica, em parte, pelo aumento do preço médio do ingresso, que subiu 5,54%, acima da inflação de 4% estimada para o período. “Mas os números também indicam um aquecimento do mercado”, avalia a Ancine.

Filmes nacionais

A renda dos títulos brasileiros subiu 12,97% em 2019, para R$ 315,1 milhões. Segundo a Ancine, mesmo com um número de lançamentos 10,9% menor que em 2018, o cinema nacional conseguiu bater recordes de público, aumentando em 7,83% sua participação no market share.

Os títulos nacionais foram responsáveis por 11,5% da renda total dos cinemas do país. Com o porcentual restante, os filmes estrangeiros tiveram renda de 2,42 bilhões, 13% maior do que no ano anterior.

“Isso se deve principalmente ao desempenho dos longas ‘Nada a Perder 2’, que ultrapassou o sucesso de ‘Tropa de Elite 2’, com mais de 12 milhões de ingressos vendidos, e ‘Minha Mãe É uma Peça 3’, que levou mais espectadores ao cinema na semana de seu lançamento que o último título da franquia ‘Star Wars‘”, diz a agência.

*Com Estadão Conteúdo