Após Weintraub escrever “imprecionante”, Inep publica post com “vizualizações”

O perfil oficial do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) no Twitter cometeu 1 erro de ortografia ao divulgar o número de consultas ao resultado do Enem 2019 (Exame Nacional do Ensino Médio). “Já são mais de 2,5 milhões de vizualizações das notas do #Enem!”, dizia a mensagem original.

O instituto, posteriormente, apagou a publicação e postou 1 novo tweet, com a grafia correta de “visualizações”. As respostas à mensagem exibem o print do post original e recordam erros de ortografia cometidos pelo ministro de Educação, Abraham Weintraub, que escreveu na semana passada mensagem com “imprecionante” (a grafia correta é com “ss”). O erro na correção do Enem também foi assunto de comentários.

Reprodução/Twitter

.mod-newsletter.full .title, .mod-newsletter.full h1 {font-size:18px;text-transform:none;}.mod-newsletter.full .title small, .mod-newsletter.full h1 small{font-size:16px;}.mod-newsletter .title, .mod-newsletter h1{font-family:”Prelo”,sans-serif;}.mod-newsletter.full input[type=text]{font-size:14px;padding: 10px 7px;}.mod-newsletter.full input[type=submit] {padding:9px 0;margin-top:-21px}.mod-newsletter.full {margin:15px 10px; padding:20px 15px 15px; border: 1px solid #d2d2d2; background:transparent; background-color#fff;}.enviar .container {width:100%;}.content.wp h1, .content.wp h2 .enviar{margin:0;}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1{font-size:15px;}}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1 small{font-size:14px;}}@media only screen and (max-width: 767px){.mod-newsletter.full h1 {padding-bottom:11px;}}

Receba a newsletter do Poder360

Além do texto com “imprecionante”, o chefe da pasta de Educação também já escreveu anterieormente “suspenção” (suspensão) e “paralização” (paralisação).

Reprodução/Twitter

As reclamações se referem à troca de gabaritos na 2ª prova do Enem de cerca de aproximadamente 30.000 alunos. O presidente do Instituto, Alexandre Lopes, e o ministro da Educação divulgaram 1 vídeo neste sábado reconhecendo o erro na correção. Os resultados devem ser atualizados até 2ª feira (20.jan).