China confirma 9 mortes por novo coronavírus e alerta para mutação

As autoridades da China afirmaram nesta 4ª feira (22.jan.2020) que o número de casos de infecção por um novo tipo de coronavírus saltou em mais de 100 desde o balanço divulgado no dia anterior, chegando a 440, e que o número de mortos subiu de seis para nove.

A vice-ministra da Comissão Nacional de Saúde da China, Li Bin, disse a repórteres que todas as mortes foram registradas na cidade de Wuhan, na província central de Hubei. Ela alertou que existe a possibilidade de o vírus sofrer mutação e ocorrer uma maior disseminação da doença.

A comissão anunciou novas medidas para conter o vírus, considerando que milhões de pessoas viajam pelo país e ao exterior para o feriado do Ano Novo Lunar desta semana. Estas incluem desinfecção e ventilação de aeroportos, estações de trem e shopping centers.

.mod-newsletter.full .title, .mod-newsletter.full h1 {font-size:18px;text-transform:none;}.mod-newsletter.full .title small, .mod-newsletter.full h1 small{font-size:16px;}.mod-newsletter .title, .mod-newsletter h1{font-family:”Prelo”,sans-serif;}.mod-newsletter.full input[type=text]{font-size:14px;padding: 10px 7px;}.mod-newsletter.full input[type=submit] {padding:9px 0;margin-top:-21px}.mod-newsletter.full {margin:15px 10px; padding:20px 15px 15px; border: 1px solid #d2d2d2; background:transparent; background-color#fff;}.enviar .container {width:100%;}.content.wp h1, .content.wp h2 .enviar{margin:0;}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1{font-size:15px;}}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1 small{font-size:14px;}}@media only screen and (max-width: 767px){.mod-newsletter.full h1 {padding-bottom:11px;}}

Receba a newsletter do Poder360

A maioria dos infectados pelo novo coronavírus vive na metrópole chinesa central de Wuhan. Um mercado de peixes e aves da cidade é considerado o possível ponto de partida para o patógeno. No entanto, a fonte exata ainda não foi identificada. Existe a desconfiança de que as infecções se originaram de um animal.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) agendou para esta 4ª feira (22.jan.2020) uma reunião de emergência em Genebra, na Suíça, para determinar se deve declarar uma emergência de saúde pública global por causa da nova doença viral, que se espalha pelo leste da Ásia e já chegou aos Estados Unidos.

As autoridades americanas confirmaram nesta 3ª feira 921.jan.2020) o 1º caso da doença nos EUA. O vírus foi detectado perto da cidade de Seattle, no estado de Washington, em um homem que havia viajado à China, segundo o CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças). O homem, que vive nos Estados Unidos e viajou esteve em Wuhan, foi hospitalizado por precaução. Os Estados Unidos estão agora expandindo seus controles nos aeroportos.

Macau também relatou um primeiro caso: uma executiva de 52 anos de Wuhan que chegou à região administrativa especial chinesa num trem expresso, segundo a autoridade de saúde local. A metrópole de jogos e entretenimento atrai um grande número de visitantes da China continental.

Casos individuais de doenças causadas pelo novo vírus foram relatados anteriormente na Tailândia, Japão, Coreia do Sul e Taiwan.

O novo coronavírus tem causado alarme por sua semelhança com o da Sars (Síndrome Respiratória Aguda Grave), que também começou na China e matou um total de quase 800 pessoas entre 2002 e 2003.


A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube| WhatsApp | App | Instagram | Newsletter